Curiosidades

História

O Distrito de Barreirinhas foi criado em 14 de junho de 1871, pela Lei Provincial n° 951, e sua emancipação ocorreu em 29 de março de 1938, através da Lei n° 45, data em que se comemora o aniversário da cidade. A principal via de acesso era através do Rio Preguiças, por barcos à vela, que passavam vários dias para chegar à capital do estado do Maranhão. Na década de 70, a cidade experimenta o primeiro surto de mudanças sociais, provocadas, principalmente, pela descoberta do potencial petrolífero e gás do bloco de Barreirinhas. Considerado um primeiro surto de crescimento acelerado da cidade com o surgimento de bairros como Canequinho, Cebola e Aeroporto. Na década de 1990 surge um novo surto de crescimento através da ampla divulgação das belezas naturais da região, a exemplo do Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses, Caburé, Atins e Mandacaru. Diversos empreendimentos turísticos de pequeno, médio e grande porte se instalaram na cidade. Barreirinhas, outrora pacata e acolhedora, se transforma rapidamente em polo turístico de renome internacional. O crescimento acelerado do turismo trouxe em seu bojo novos desafios que se somam aos anteriores. Contam os mais antigos moradores que o nome de Barreirinhas, teve sua origem devido às paredes de barro (argila) que existem às margens do Rio Preguiças, às vezes ladeadas por dunas de areia e que foram denominadas, popularmente, de “barreirinhas”, termo que já era utilizado na região no fim do século XVII, bem antes da criação do município.

Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses

O Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses (PNLM) foi criado em junho de 1981. Sua área é de 155 mil hectares, dos quais 90 mil são constituídos de dunas livres e lagoas interdunares, e abrange três municípios maranhenses: Barreirinhas, Santo Amaro e Primeira Cruz. O parque está inserido no bioma Marinho Costeiro e é composto de áreas de restinga, campos de dunas livres e costa oceânica. A unidade apresenta grande beleza cênica, sendo visitada o ano inteiro por turistas de todo o mundo. A possibilidade de andar pelas dunas e banhar-se nas lagoas tornaram-se as principais motivações dos visitantes que procuram o parque, estimulados pela ampla divulgação dessas imagens na mídia nacional e internacional, que transformaram Lençóis em um dos pontos turísticos mais cobiçados do Brasil. O melhor período para visitação é de maio a setembro, período em que as lagoas estão cheias. O Parque é bastante extenso e não tem estradas de acesso. Para conhecê-lo é preciso percorrer as dunas, sempre em companhia de um guia local. A Lagoa Bonita é um dos principais atrativos turísticos do Parque Nacional. Para conhecê-la é necessário atravessar o rio Preguiças de balsa e seguir de jipe por uma trilha de areia durante duas horas. Chegando lá é preciso subir uma duna de 40 metros de altura para chegar à lagoa. Os outros atrativos de destaque são: Lagoa Azul, Lagoa da Esperança, Lagoa da Gaivota, Lagoa Verde, Queimada dos Britos e Baixa Grande que tem acesso apenas por caminhada, Atins e Foz do Rio Negro.

Como chegar

Via Aérea: São Luís dispõe de aeroporto com voos domésticos e a pista de pouso de Barreirinhas – entrada para o Parque – recebe voos fretados que saem da capital, mas apenas para aeronaves de pequeno porte. De avião bimotor e monomotor, a partir de São Luís, chega-se a Barreirinhas em 50 minutos, em média. A vantagem desse meio de transporte é poder apreciar as belíssimas paisagens aéreas dos Lençóis.

Via Rodoviária: Partindo de São Luís, são 260 km por estradas asfaltadas. Pela BR-135/MA-402 – a Translitorânea – chega-se a Barreirinhas em média de 04hs de viagem.

Sobre a condução de visitantes: Deve ser realizada em veículos credenciados, com motorista e condutor de visitante credenciados; a lotação máxima por veículo é de dez passageiros; proprietários de veículos particulares devem procurar a administração do parque para obter autorização; não é permitido o transporte de visitante em moto, quadriciclo ou similares em toda a extensão do Parque (restingas, dunas e praias).

Onde ficar

Barreirinhas é a maior cidade da região, aqui está a rede hoteleira e serve de apoio para os visitantes com hotéis bem equipados. Em Atins e Caburé – povoados próximos à foz do rio Preguiças há pousadas mais modestas porém com ótimas paisagens para os que preferem permanecer na região dos Lençóis e curtir a natureza.
Dados da Cidade

Clima: Tropical com média anual de 26°C
População: 53.746 habitantes (IBGE 2010)
DDD: (98)
Energia: 220v

Distância entre Cidades


São Luís: 260 km
Humberto de Campos: 156 km
Primeira Cruz: 168 km
Santo Amaro do Maranhão: 182 km

Estradas de Acesso

BR 402
BR 135
MA 225

Infraestrutura

Hospital Geral de Barreirinhas
Prefeitura – Avenida Joaquim Soeiro de Carvalho – Centro
Banco do Brasil – Avenida Joaquim Soeiro de Carvalho, s/n – Centro – (98) 3349-1180
Bradesco – Rua Coronel Godinho, 162 – Centro – (98) 3349-1683
Caixa Econômica – Rua Cazuza Ramos, s/n – Cruzeiro

A Caetés Expedições oferece:

  • – Passeios de lancha voadeira pelo Rio Preguiças (Vassouras, Caburé, Mandacaru e praia de Atins);
  • – Passeios pelos grandes lençóis em veículos 4×4 (Lagoas Azul, Bonita, dos Peixes, Verde, Esperança e demais;
  • – Passeio de quadriciclo pelos pequenos lençóis (Vassouras, Moitas e Caburé)
  • – Passeios diferenciados em toda a região (Visita à Casa de Farinha no Povoado Tapuio e Casa de Artesanato no Povoado Marcelino);
  • – Roteiros diferenciados (Santo Amaro do Maranhão, Tutóia, Paulino Neves, Trekking nos Lençóis Maranhenses, Delta do Parnaíba, Camocim, Barra Grande e Jericoacoara);
  • – Guias bilíngues e regionais especializados;
  • – Equipamentos novos e credenciados (4×4, vans, veículos fechados e lanchas voadeiras);
  • – Atendimento especializado;
  • – Plantão 24 horas;
  • – Sede localizada no Centro da cidade.